Gestor financeiro: como contratar e quando você precisa de um?

O financeiro é uma área fundamental de qualquer negócio. Portanto, o líder dessa área não pode ser ninguém menos do que uma pessoa que você possua total confiança e que tenha as características certas para a posição. 

Mas será que o seu negócio precisa de alguém nessa posição agora? E que características são essas? Descubra tudo o que você precisa saber sobre o gestor financeiro. 

 

O que faz um gestor financeiro?

Pode estar passando pela sua cabeça que você precisa de um gestor financeiro. Ótimo! Quanto mais braço você tiver para ajudar, maior é o potencial da sua empresa crescer. Porém, antes de contratar um, é importante que você conheça exatamente quais são as atribuições que ele possui, para conseguir selecionar um bom candidato e principalmente saber como gerenciá-lo no futuro.

O gestor financeiro é o responsável pelas finanças da empresa. Ele é quem cria o planejamento financeiro e fornece o insumo necessário para que a empresa possa desenvolver o seu planejamento estratégico em cima de algo palpável e realista.

O seu maior objetivo é fazer o patrimônio líquido da empresa crescer, evitando que ela entre em enrascadas financeiras. Para tal, ele pode atuar de diversas formas: focar em aumentar o lucro da empresa, cortar custos, negociar passivos, sugerir investimentos, entre outras estratégias financeiras.

 

Atividades rotineiras

No microambiente, o gestor financeiro fica à frente de atividades corriqueiras do negócio, como contas a pagar e receber, geração de notas fiscais, contabilização de documentos e mapeamento de gastos. O seu maior objetivo ao realizar essas atividades é garantir a eficiência, reduzindo os custos da operação. 

Para tal, o gestor pode atuar nessas atividades ou gerir uma equipe. Isso vai depender bastante do tamanho da empresa. De todo modo, o seu foco está em tornar as atividades repetitivas e necessárias as mais ágeis possíveis, sem perder o foco na qualidade das entregas. 

Lembrando que um erro cometido na área financeira nem sempre leva a consequências imediatas, mas pode ter um efeito catastrófico no futuro. Por exemplo, lançar dados errados, perder documentos ou esquecer de pagar alguns impostos. Em algum momento, esses erros serão percebidos e podem gerar grandes custos. 

 

Análise de mercado

No macroambiente, também é sua função fazer uma leitura do mercado e propor direcionamentos que minimizem os riscos da empresa. O gestor financeiro precisa ter visão de negócio para acompanhar o mercado e um bom controle interno, para não ser pego de surpresa. 

Não tem ninguém mais ciente da real situação da empresa do que o gestor financeiro. Diferente dos colaboradores de qualquer outro setor, ele sabe muito bem o quanto o negócio está lucrando, crescendo e o quanto ele está devendo ou fazendo falta para acertar as contas. 

Claro que nenhum desses relatórios são terminais, eles só apontam a realidade. Cabe ao gestor financeiro propor soluções para reparar os danos e/ou maximizar os ganhos. Por conta disso, esse profissional tem ganhado cada vez mais espaço na mesa de decisões.

 

Tomada de decisões

Os relatórios financeiros são importantes insumos para a tomada de decisões do negócio. A partir desses apontamentos é que será desenvolvido o planejamento estratégico da companhia. 

Dessa forma, o gestor financeiro acaba indo além da própria área de finanças, ajudando na tomada de decisões do negócio como um todo. Não é à toa que ele possui uma cadeira representativa no grupo dos C-level, sendo o CFO (Chief Financial Officer) o cargo mais alto para alguém da área de finanças.

 

Qual é o perfil de um bom gestor financeiro?

O perfil ideal de um gestor financeiro vai depender do modo de atuação de cada empresa. Não que seja imprescindível, mas é bom que o profissional que irá ocupar essa vaga já tenha experiência com o modelo de negócios empregado na empresa. 

Outro ponto que deve ser analisado são os próximos desafios da companhia. Se o momento da empresa agora é o de captação de recursos, o melhor é focar em encontrar um profissional que possua esse tipo de experiência. Isso certamente já será um grande acelerador no processo. 

Essas duas características apresentadas são importantes, mas podem não ser decisivas. Ter experiência com o modelo de negócios e com os próximos desafios das empresas são coisas passíveis de abrir mão, desde que você encontre uma pessoa com um perfil pessoal atraente para a posição. 

Mais importante do que as experiências anteriores é a vontade e a capacidade de aprender e se adaptar, além de algumas outras qualidades. Confira agora algumas características de um bom gestor financeiro.

 

Líder

Um bom gestor financeiro precisa saber liderar. A liderança é um aspecto fundamental para qualquer gestor de equipe, porque, mais do que dar ordens, ser líder é buscar sempre o aprimoramento da equipe.

Ter espírito de liderança é ser exemplo, saber delegar tarefas e principalmente priorizar. Dentre duas tarefas importantes, decidir qual deve ser feita primeiro, quanto tempo e pessoal será dedicada para cada. São decisões que vão impactar diretamente na produtividade do time.

Escolher alguém que possua um espírito de liderança, mesmo que talvez com menos experiência, é uma escolha melhor do que alguém que não possua essa característica. Não só porque um líder tem proatividade para buscar o conhecimento que lhe falta, mas também porque ele sempre busca desenvolver a sua equipe. Esse é um dos maiores ganhos que ele pode trazer: um time forte e harmonioso. 

 

Banners2_Gestao_Financeira_2Powered by Rock Convert

Estrategista

Ser um bom estrategista também é uma característica inegociável do gestor de finanças. Primeiro porque o próprio exercício da atividade pede uma boa noção de planejamento. São muitos tributos e requerimentos fiscais que um gestor deve atender para manter a empresa em dia com as suas obrigações. Por isso, é importante saber fazer um bom planejamento tributário. 

Para além disso, um bom gestor deve ser capaz de definir metas para a sua equipe, que devem ser ousadas, porém realistas. Sem um objetivo claro, o seu time nunca vai trabalhar com todo o gás que pode dar. Ainda assim, uma meta muito distante da realidade pode ter o efeito reverso que se deseja. Caso as pessoas vejam que é algo inalcançável, elas simplesmente vão desistir. 

Portanto, é muito importante saber como definir metas. Para isso, você pode utilizar o método SMART, que indica que toda meta deve ser:

  • Específica (specific): ter um objetivo claro ao que ela se refere;
  • Mensurável (measurable): que seja capaz de medir o seu progresso;
  • Alcançável (attainable): não pode ser algo muito distante da realidade ou do histórico da empresa, mas tem que ser ambicioso;
  • Relevante (relevant): a meta precisa ser impactante e é preciso ser fácil de entender o valor que o atingimento dela trará para o negócio;
  • Temporal (time-based): o prazo para o atingimento da meta precisa estar bem claro, seja para daqui um mês ou um ano.

 

Bom comunicador

Outra habilidade que não pode faltar no perfil de um gestor financeiro é a capacidade de se comunicar com clareza. Isso é muito importante pelo seu caráter de líder. Um líder deve ser capaz de inspirar as pessoas, além de gerar confiança, para isso é preciso se comunicar bem. 

Outro ponto importante é que ele deve ser claro e objetivo. Você certamente já esteve com alguém que não sabe se expressar muito bem. Já percebeu como essas pessoas acabam se estendendo demais nas palavras e nem sempre é possível entender onde elas queriam chegar? Isso não pode acontecer com um líder de equipe. Todos precisam ser capazes de entender claramente o que ele quer dizer.

Especificamente para a área de finanças, essa característica se torna mais importante, pois é uma área que lida com pessoas de diversos departamentos e com dinheiro, logo não pode haver confusão. Por conta disso também, é importante que o gestor financeiro seja alguém que saiba “falar a língua” dos outros, traduzindo os termos financeiros para ser melhor compreendido por todos. 

 

Atualizado

Todo bom profissional precisa estar atualizado quanto às melhores práticas do seu setor. Isso não é diferente para a área de finanças. Logo, complementar os estudos com cursos e treinamentos é sempre importante. 

Além disso, o gestor financeiro deve estar sempre atento ao cenário econômico/político do país e do mundo, pois as decisões que são tomadas nessas esferas muitas vezes afetam diretamente o andar do trabalho. Novos impostos, regras do setor, é sempre importante estar atualizado. 

Isso também inclui o uso de novas tecnologias. Um bom gestor é aquele que está presente no seu tempo, sem negar as novidades. Portanto, é preciso saber abraçar softwares e aplicativos que podem reduzir a carga das tarefas manuais, sobrando mais tempo para investir na área estratégica.

 

Analítico

Um gestor financeiro bem sucedido é aquele que possui uma forma de pensar analítica. Deve ser uma pessoa menos emocional e mais racional. Alguém que não se desespera quando há um problema e que consegue enxergar, para além dos números, oportunidades de crescimento.

Portanto, é alguém capaz de tomar decisões difíceis e lidar com a pressão que o cargo traz. 

 

Quando contratar um gestor financeiro?

O setor financeiro é uma parte muito importante da empresa. Desde o início ele já está lá, mesmo que na verdade ele seja exercido por um sócio que se desdobra em outras funções. Essa é uma área que não dá para criar depois, ela é parte inerente de qualquer negócio. 

Por conta disso, o ideal é que, desde o início do negócio, já haja alguém que seja especialista na área. Isso certamente vai facilitar bastante o desenvolvimento da empresa. Contudo pode ser que essa não seja a realidade na sua companhia. Quando seria o momento então de contratar um gestor? 

Essa é uma decisão muito pessoal que vai variar de negócio para negócio.

O ponto que indica maior urgência na contratação de um gestor é quando se percebe que não há mais possibilidade de dar conta de toda a demanda de trabalho financeiro. Como já dito acima, essa é uma área com muitos detalhes, cujos erros impactam diretamente nos resultados. Portanto, se chegou nesse ponto, já passou da hora de ter um gestor financeiro.

E mesmo quando é possível um profissional dar conta do financeiro e de outra área, a análise que deve ser feita é: o quanto esse colaborador está “deixando na mesa” nas duas áreas por ter que se dividir? Talvez, se ele tivesse tempo, poderia entregar ainda mais resultados. Portanto, mesmo que tudo esteja fluindo bem, ainda assim você pode estar perdendo uma oportunidade. 

 

Ajuda externa

Um caminho também pode ser contratar um consultor externo, para realizar trabalhos pontuais. Nesse caso, é necessário pôr na balança. Às vezes, o investimento em contratar um profissional pode ser menor do que de uma consultoria. Faça as contas.

Outra ajuda que você pode obter é por meio de softwares de gestão, que podem adiantar bastante o trabalho. Com o Flowup, por exemplo, é possível controlar as tarefas, produtividade e finanças da sua empresa de forma integrada e totalmente online. Dessa forma, você economiza e ainda facilita a adaptação da equipe, já que não precisa utilizar vários programas diferentes. Faça o teste grátis de 15 dias, sem compromisso.

Um gestor financeiro pode ser um grande aliado para o seu negócio. Mais do que a pessoa que vai ficar encarregada de resolver as pendências fiscais e tributárias da empresa, esse profissional também pode contribuir bastante para a construção do planejamento estratégico da companhia. 

Um bom gestor financeiro possui visão de mercado e é capaz de suprir a diretoria da empresa com dados que vão ajudar na tomada de decisões. Ele é um líder e um estrategista, que consegue criar metas e incentivar o seu time a alcançá-las. Alguém que tem a capacidade de se comunicar de forma clara e inspiradora e que está sempre atualizado.

Esse é o perfil de um bom gestor financeiro. Se o seu negócio está precisando de um, agora você já tem um mapa de como fazer a melhor escolha. 

Se você se interessou por este texto, talvez você também queira descobrir: como fazer a gestão financeira do jeito certo? Confira!

Banners2_Gestao_Financeira_3Powered by Rock Convert
Gostou deste artigo? Não esqueça de compartilhar.
Flowup Site
error

Gostou do Blog? Compartilhe! :)

Acelere o crescimento da sua empresa.Fale agora com um especialista!
+