Gestão Financeira: Tudo o que Você Precisa Saber

gestão financeira 01

Uma das medidas e uma das condições para o sucesso do negócio é a parte das finanças. Cuidar do dinheiro da empresa é indispensável para ter os recursos necessários para cumprir obrigações e obter os resultados esperados. Por isso, a gestão financeira é uma etapa crucial.

O gerenciamento precisa ser bem estruturado, profissional e focado no que realmente importa. Para tanto, é interessante usar as ferramentas certas e as práticas que já estão consolidadas no mercado.

Quer descobrir tudo isso e muito mais? Preparamos um guia completo com o que você precisa saber para uma gestão financeira de sucesso. Confira!

A gestão financeira

Você sabe o que significa, de verdade, esse conceito? Ainda que ele seja muito presente em nossa rotina, nem todo mundo reconhece o que ele representa. De maneira simples, a gestão financeira é composta pelo controle de todas as atividades e movimentações financeiras do negócio.

Além de acompanhar gastos e entradas, a atuação inclui o planejamento de uso dos recursos, o direcionamento por meio do orçamento e o controle de resultados. Portanto, envolve todo o cuidado com o dinheiro do negócio e como ele é usado por uma empresa em sua rotina.

Ela visa a driblar as dificuldades quanto ao uso dos recursos, além de maximizar as possibilidades e oportunidades da sua empresa.

A importância dessa gestão

Por causa das características, a gestão financeira é essencial para o sucesso de um negócio. Garante, acima de tudo, a disponibilidade de recursos para permanecer em operação. Afinal, ela faz com que haja dinheiro para pagar todos os compromissos assumidos e até para investir em melhorias.

Mais que apenas favorecer o bom o uso desse valor, o gerenciamento conta com algumas outras características relevantes para a atuação empresarial. A seguir, mostramos por que é tão importante. Confira!

Maior organização

Com um bom gerenciamento das finanças, o negócio passa a ter maior organização. Com os valores sob controle, é mais fácil visualizar as informações, como relatórios, demonstrativos e balancetes.

Isso assegura um uso melhor dos dados e, inclusive, evita que ocorram erros — e desperdícios de dinheiro.

Melhoria do controle

Quanto mais dados tiver, mais tranquilo será manter o controle sobre custos diretos e indiretos, bem como sobre as receitas. Isso diminui os riscos de imprevistos e permite fazer planejamentos efetivos e que ajudam a empresa.

Otimização dos resultados

Com tanto cuidado e as informações necessárias, é possível até estabelecer uma gestão financeira estratégica.

Graças a ela, é viável atender aos objetivos do negócio e melhorar o desempenho. Dependendo do caso, há como até alcançar a diferenciação e o destaque no setor.

Aumento de robustez no mercado

Não menos importante, uma boa gestão de finanças ajuda a empresa a tomar decisões melhores e longe de falhas. Como há menos desperdício, mais aproveitamento dos recursos e a tomada de decisão estratégica, fica descomplicado se consolidar e ter uma atuação de sucesso.

gestão financeira 03

Os desafios da gestão financeira

Ao mesmo tempo em que esse gerenciamento é importante, não podemos negar que ele conta com alguns desafios. Para ser executada da maneira ideal, é preciso ultrapassar alguns obstáculos comuns a todos os negócios.

O lado positivo é que é possível superar os desafios em busca do desempenho esperado para a tarefa. Na sequência, mostramos quais são os pontos que merecem a sua atenção!

Priorização e organização de informações

Há muitas informações ligadas às finanças de um negócio. Há os diversos custos com fornecedores, com pessoal e outras etapas, além das receitas obtidas em vendas de vários produtos. Todos os dados podem ser cruzados e dar origem a outras análises.

Um desafio está em saber o que é relevante e o que priorizar. Não menos importante, é conveniente garantir que tudo fique organizado para que as informações possam ser usadas conforme o previsto.

Leitura da situação do mercado

Ter as informações em números não é suficiente. É preciso “traduzi-las” para um contexto de mercado e isso é um desafio.

O principal obstáculo é conseguir “ler” a situação e até prever o que vai acontecer. Dessa forma, é possível realizar um gerenciamento efetivo e com alto nível de qualidade.

Adaptação ao ciclo de atuação

O desempenho financeiro de qualquer empresa não é linear. Há picos de venda, períodos de baixa demanda e, em alguns casos, a sazonalidade. Também é preciso considerar o capital de giro, o estoque e todas as variáveis.

Nem sempre isso é fácil, porque exige uma adaptação da estratégia a cada momento. Sem isso, entretanto, a atuação não entrega os resultados desejados.

Tomada de decisão eficiente e dinâmica

Após coletar as informações e realizar as análises, é a hora de entender e traduzi-las em ações. No entanto, a tomada de decisão não é tão fácil.

Além de evitar o erro, é preciso agir com dinamismo e no momento certo — qualquer demora pode ser fatal. Então, é indispensável buscar o equilíbrio para saber como e quando agir.

As ferramentas mais utilizadas

Para ter bons resultados com esse gerenciamento, há alguns recursos que oferecem um desempenho interessante. O essencial é saber como usá-los e quando eles são recomendados, de modo a aproveitar tudo o que eles disponibilizam.

Para não ter dúvidas, confira quais são as ferramentas mais utilizadas para uma gestão financeira de qualidade.

Fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um dos recursos mais famosos e consiste no registro de todas as movimentações (entradas e saídas). Além de acompanhar os valores, vale identificar as transações para facilitar a análise.

Como ter visão de mercado também é importante, o fluxo projetado vem a calhar. Com ele, podemos incluir as contas a pagar e a receber e entender as necessidades de valores ao longo do tempo.

Conciliação bancária

Além de registrar as movimentações, vale conferir se elas estão de acordo com o que a empresa tem no banco. Para tanto, o ideal é recorrer à conciliação bancária. Essa é a prática de conferir, diariamente, se as entradas e saídas batem com o saldo da conta.

Esse é um ótimo modo de controlar gastos pequenos que costumam se “perder” no cotidiano financeiro, como os associados a taxas. Assim, é possível ter uma visão clara sobre ganhos e gastos.

Controle de custos

Também é muito importante realizar um controle de todos os custos diretos e indiretos, fixos e variáveis. Esses valores ajudam a determinar, inclusive, quais são os ganhos reais e a lucratividade do negócio.

Além de identificar gargalos e possíveis desperdícios, é uma ferramenta importantíssima para utilizar na precificação.

Software de gestão

Para simplificar a maior parte das etapas, o software de gestão financeira é a ferramenta ideal. Ele realiza diversas tarefas automaticamente, como controle de orçamento e de gastos, registro de fluxo de caixa e assim por diante.

Além de diminuir os erros, você aumenta a produtividade e a qualidade do gerenciamento. Também é uma excelente alternativa para gerar relatórios e análises com facilidade, as quais ajudam a tomar boas decisões.

Com a escolha de um bom software, será viável integrá-lo à sua estrutura atual e garantir um fluxo adequado de informações. Podemos dizer que esse será seu grande assistente no cuidado com as finanças!

gestão financeira 02

A gestão na prática

Agora que já apresentamos as principais ferramentas, é essencial saber como colocá-las em prática. O gerenciamento correto depende de algumas decisões importantes para traçar o melhor caminho para o negócio.

Não sabe por onde começar? Nós podemos ajudar! Veja nossas dicas e entenda como realizar a gestão na prática!

Monte um planejamento financeiro

Tudo tem que partir de um planejamento financeiro robusto e completo. Identifique quais são os principais gastos, a receita média e quais são as maiores necessidades do negócio.

A partir disso, crie projeções pessimistas, otimistas e realistas sobre a entrada e a saída de dinheiro. Isso é importante para saber como utilizar o dinheiro, a cada momento, dependendo de cada situação.

Esse também é o momento adequado para elaborar um orçamento empresarial completo. Defina como os valores devem ser distribuídos entre setores, de acordo com as prioridades e com as possibilidades do dinheiro.

Colete as informações certas e mantenha a organização

Depois de criar um planejamento, é o momento de ter os dados certos para agir. Por isso, você deve planejar quais serão os processos e os valores acompanhados ao longo do tempo.

Nessa hora, as ferramentas são muito bem-vindas, como a elaboração do fluxo de caixa ou o uso do software de gerenciamento. Com a consolidação das operações, teremos as informações necessárias.

Só não se esqueça da importância da organização. Deixe todos os documentos, físicos e digitais, arrumados e fáceis de serem encontrados, quando exigido.

Tome decisões com base em dados

Um dos benefícios da gestão financeira é auxiliar a tomada de decisão, mas, para tanto, é preciso se basear em números e dados. Por isso, é indispensável elaborar relatórios, balancetes e outros recursos. Alguns, inclusive, são gerados com ajuda da tecnologia.

Com base nos indicadores-chave, reconheça a situação das finanças e o que falta para alcançar os objetivos definidos no planejamento. Às vezes, o aumento dos lucros depende mais de um ajuste nos preços que de uma redução nos gastos.

Essa tomada de decisão embasada diminui os riscos de erros e permite que a sua atuação seja ainda mais profissional.

Tenha uma reserva financeira

Mesmo com planejamento, organização e boas decisões, imprevistos acontecem. Talvez seja necessário gastar um pouco mais em um investimento ou cobrir gastos que surgem sem avisos. Para lidar com a situação, o ideal é montar uma reserva financeira.

Crie um fundo de emergências com parte dos lucros do negócio, de modo a ter esse apoio. Se algo sair do previsto, sua gestão financeira não é comprometida, pois é possível usar esses valores.

Mas tenha atenção: a reserva não deve servir para cobrir as falhas ou faltas de todo mês. Ela serve apenas para situações emergenciais, então é preciso ter disciplina.

Os erros da gestão de finanças

Além de saber o que fazer, não podemos deixar de conhecer os erros que têm que ser evitados. Esses deslizes podem custar caro e, inclusive, colocam algumas empresas em risco.

Para que não seja o caso da sua, veja quais são as falhas mais comuns e como tornar o seu gerenciamento mais efetivo!

Misturar contas pessoais e empresariais

Quando as contas da empresa são misturadas com as do gestor ou empreendedor, é impossível entender qual é a real situação do negócio. No final, é algo que interfere na tomada de boas decisões.

O melhor modo de lidar com isso é manter as contas sempre separadas, mesmo ao falar em valores pequenos. Assim, suas análises sempre corresponderão à realidade.

Descuidar do capital de giro

O capital de giro corresponde à diferença entre ativos (patrimônio e renda) e passivos (dívidas e saídas financeiras). Ele serve para manter tudo em funcionamento e precisa ser calculado corretamente. Do contrário, o negócio é prejudicado.

Na sua gestão, recomendamos sempre acompanhar esse valor, que varia, inclusive, com o estoque e com o fluxo de caixa projetado. Ao se manter por dentro dos valores necessários, você não imobiliza muito dinheiro e nem fica sem a segurança exigida.

Não fazer um acompanhamento constante

Por falar nisso, não podemos nos esquecer de que a situação financeira do negócio está em constante mudança. Por isso, criar um planejamento e deixar tudo acontecer naturalmente é um erro grave a ser evitado.

O ideal mesmo é que sua gestão financeira seja dinâmica e sempre presente. Com o acompanhamento constante, há como identificar novas necessidades e possibilidades, sem que nenhuma oportunidade seja perdida.

Ignorar o potencial da tecnologia

Como dissemos, o software de gestão financeira é uma das ferramentas para se ter uma performance positiva. Deixar a tecnologia de lado, portanto, só vai fazer com que ocorram mais gastos que o necessário e que não se tenha um desempenho tão bom nesse sentido.

O caminho para fugir dessa falha é conhecer as demandas do negócio e buscar uma ferramenta automatizada consistente. Com uma boa contratação, o gerenciamento dessa parte alcançará um novo patamar.

Com um software integrado e completo, como o Flowup, é mais fácil atingir bons resultados. Com a contratação, seu negócio terá acesso a recursos como:

  • visão geral das finanças;
  • controle de orçamento e vendas,
  • armazenamento de comprovantes;
  • importação de extratos bancários;
  • registro de clientes e fornecedores e muito mais.

A gestão financeira é de alta relevância para qualquer negócio que queira sobreviver e crescer. Ao evitar erros e aplicar boas práticas, suas chances de sucesso se multiplicam. Já que a tecnologia é tão importante, faça a escolha do recurso ideal para o seu negócio.

Se quiser uma ferramenta integrada, completa e de uso simplificado, entre em contato conosco e conheça o Flowup Cash!

kit gestao financeiraPowered by Rock Convert
Gostou deste artigo? Não esqueça de compartilhar.
Flowup Site
error

Gostou do Blog? Compartilhe! :)

Acelere o crescimento da sua empresa.Fale agora com um especialista!
+