Gestão financeira de empresas com projetos: a dica de ouro!

gestão financeira

A gestão financeira de empresas com projetos, ou que possuem várias contas de clientes, envolve algumas particularidades, pois é preciso saber o lucro por projeto e não apenas o lucro da empresa como um todo.

A frente da FAST (fabrica de software com 10 anos) aprendemos bastante sobre como fazer a gestão financeira de empresas de projeto. Um dos maiores desafios foi enfrentar o crescimento sem perder o controle. Durante esse tempo, a frase “se você não pode medir, não pode gerenciar” fez todo o sentido.

Por se tratar de uma empresa de TI, não queríamos que o nosso espeto fosse de pau (da máxima “em casa de ferreiro, o espeto é de pau”). Então, tentamos utilizar sistemas de gestão para nos ajudar na gestão financeira. Porém, mesmo testando vários deles, notamos que eles não permitiam um gerenciamento de custos eficiente.

Como assim? É isso mesmo! Uma empresa de TI que desenvolve projetos, ou que possui várias contas, tem necessidades específicas para gerenciar custos. É preciso identificar quais clientes e projetos são lucrativos e não apenas qual o lucro da empresa como um todo.

Para obter essa informação de lucro por projeto, observe que existem 2 tipos de custos que devem ser considerados nos cálculos:
1. Custos diretos dos projetos: são os custos que estão diretamente ligados ao projeto. Ou seja, se o projeto não existisse esse custo provavelmente não existiria também.
2. Custos indiretos: são os custos ligados à empresa como um todo e não apenas a um projeto específico.

Exemplo de divisão de custos

A tabela a seguir mostra um exemplo simplificado das finanças de uma empresa. Veja que ilustramos as receitas, os custos diretos e os custos indiretos (sem considerar os impostos).

Gerenciamento de custos

Observe que os custos diretos precisam ficar associados diretamente ao projeto. No nosso exemplo, o Projeto A teve custo com pessoal de R$ 60.000,00 e custo com contratação de terceiros (contratação de temporários, consultorias) de R$ 15.000,00.

Lembramos que é essencial saber quanto se gastou com pessoal no projeto, pois esse costuma ser o maior custo em empresas com forte capital intelectual. Falamos como gerenciar custos de pessoal nesse post: Como gerenciar custos com pessoal em projetos?

Os custos indiretos da empresa foram de R$ 21.000,00, sendo R$ 5.000,00 com aluguel, R$ 2.000,00 com internet, R$ 3.000,00 com energia e R$ 15.000,00 com pessoal do administrativo. Observe que não se consegue atribuir cada um desses custos a um projeto específico. Pois, são custos da empresa como um todo e portanto, são indiretos.

Com essas informações é possível saber o lucro direto dos projetos (Projeto A: R$ 25.000,00, Projeto B: R$ 3.000,00) e o lucro da empresa (R$ 7.000,00). Note que o lucro da empresa é obtido somando-se o lucro direto dos projetos e subtraindo os custos indiretos. No entanto, observe que não é possível saber o lucro por projeto, pois para ter essa informação (muito valiosa) é preciso fazer um rateio (divisão) dos custos indiretos entre os projetos.

Veja nesse post as diferentes formas de fazer o rateio dos custos indiretos: Dicas essenciais de como fazer o rateio de custos entre projetos.

A empresa teve lucro! Então, está tudo bem?

Nem tudo! Para simplificar a explicação do porque não está tudo bem, vamos considerar que o rateio para pagamento dos custos indiretos será feito de forma proporcional à receita dos projetos. Ou seja, o Projeto A vai pagar R$ 14.000,00 (2/3 do custo, porque teve 2/3 da receita) e o Projeto B vai pagar R$ 7.000,00 (1/3 do custo). Então, o resultado obtido está detalhado na tabela a seguir.

Lucro por projeto

Observe que ao fazer uma análise por projeto, o que parecia bom (lucro geral da empresa), mostrou-se alarmante. O Projeto A é bastante lucrativo, enquanto que o Projeto B apresenta prejuízo! Diante dessa informação, o que você faria como gestor? Logicamente, a decisão do que fazer depende de diversos fatores. No entanto, note que é essencial saber a lucratividade por projeto para não perder dinheiro. Para ter essa informação, é preciso fazer uma boa gestão financeira, em particular dos custos. Comece com nossa planilha financeira para gestão de projetos.

kit gestao financeira
Gostou deste artigo? Não esqueça de compartilhar.

Comments

comments

Flowup Site

2 thoughts on “Gestão financeira de empresas com projetos: a dica de ouro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou do Blog? Compartilhe! :)

Quer aumentar a performance da sua empresa? Descubra aqui!
+