Escopo do projeto: saiba como fazer em 5 passos

Como fazer escopo de projeto

O escopo do projeto é a delimitação do que é necessário para executar o projeto. Alguns diriam que é o objetivo do projeto, mas ele vai além: descreve detalhadamente no que consiste o projeto e qual deve ser o produto final entregue ao cliente.

 

A gestão do escopo do projeto, por sua vez, é o conjunto de processos necessários para o correto planejamento e implementação do escopo. Ela inclui todo o trabalho necessário para desenvolver o entregável, considerando as premissas e restrições que impactam na iniciativa.

Entendido o que é escopo de projeto, fica a pergunta: “como defini-lo da forma adequada?”. É o que vamos responder neste post:

Por que definir o escopo do projeto?

Partir logo para a execução de um projeto pode parecer o melhor caminho a seguir, mas pode acarretar sérios problemas de comunicação e de alinhamento ao longo dos trabalhos.

A definição de escopo serve, em um 1º momento, para que todos entendam do que se trata o projeto e como ele será executado. Esse alinhamento é essencial para que você tenha clientes satisfeitos no momento da entrega do produto final.

Ele também é um instrumento de gestão, que direciona as ações da equipe durante todas as fases do projeto. É, ainda, uma forma de comunicar claramente quais são os objetivos a serem cumpridos, os prazos e os custos envolvidos.

Em suma, o escopo de projeto promove o entendimento comum a todas as partes envolvidas, transformando-se em uma espécie de contrato firmado entre todos que validam o documento.

Como definir o escopo do projeto?

1. Planeje o gerenciamento de escopo

Planejamento é fundamental em todas as áreas da gestão de projetos, ainda mais na definição de escopo, que é o pontapé para todas as demais atividades.

Esta etapa consiste em elaborar o plano de gerenciamento de projeto e o termo de abertura, levando em consideração o contexto em que o projeto será desenvolvido, as suas premissas e as suas restrições, bem como características particulares que ajudem a identificar exatamente o que deve ser feito.

2. Identifique os requisitos

Com o planejamento feito, é necessário identificar todos os requisitos que devem ser cumpridos pelo projeto até o produto final.

Devem ser considerados:

  • os públicos envolvidos e as suas necessidades;
  • os protótipos a serem construídos;
  • os testes a serem realizados;
  • as análises mercadológicas;
  • e as indicações do cliente.

A partir dessas informações, é criada a documentação de requisitos e a matriz de rastreabilidade dos mesmos.

3. Defina o escopo

A 3ª etapa é descrever o escopo de projeto propriamente dito, considerando todas as variáveis levantadas anteriormente, bem como as argumentações necessárias para comprovar orçamento e recursos necessários.

Deixe claro o que o projeto contempla e o que não contempla, a fim de alinhar expectativas e a comunicação com os stakeholders.

4. Crie a Estrutura Analítica do Projeto (EAP)

A EAP é como um mapa de todas as atividades a serem desenvolvidas ao longo do projeto. Ela serve para orientar a equipe na definição de atividades e recursos necessários para a entrega do produto final.

Você pode decompor a EAP em diversos níveis, dependendo da complexidade de cada projeto. Quando sentir que faltam informações para o desenvolvimento de uma etapa, decomponha a EAP em etapas menores. Assim o projeto e os esforços ficarão mais claros para você e para a sua equipe.

5. Valide o escopo com os públicos interessados

O passo seguinte é validar tudo o que foi definido junto aos públicos interessados no projeto. Com a aprovação de todos, você tem o registro do que deve ser feito e pode orientar os trabalhos com segurança, evitando questionamentos posteriores.

Curtiu saber como criar o seu escopo de projeto? Então curta a nossa página no Facebook e aprenda mais sobre o tema!

Comments

comments

Flowup Site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *