Caminho crítico do projeto: saiba quando e como utilizar essa metodologia

caminho crítico do projeto

Em um projeto, é preciso que diversas ações se consolidem para que seja possível chegar ao resultado desejado. Inclusive, para respeitar o cronograma e o orçamento, é essencial diminuir ou eliminar os riscos de atrasos. Nesse sentido, a metodologia do caminho crítico do projeto é muito importante.

Basicamente, ela trata da sequência de atividades que podem impactar a conclusão. Ou seja, são as tarefas que, se não forem finalizadas do jeito certo, geram atrasos ou custos extras. Essa representação é essencial para conhecer os gargalos e, principalmente, para direcionar os esforços.

Para entender como adotar essa possibilidade em sua gestão, veja quando e como usar essa estratégia.

Como aplicar essa metodologia?

Ao colocar essa metodologia em prática, uma das recomendações é utilizar o Diagrama de Gantt. Ele oferece uma apresentação visual de prazos, tarefas e interdependências, o que ajuda a controlar a conclusão de etapas.

Por conta da sua atuação, também permite verificar quais são as fases críticas e o que exige mais atenção. De qualquer forma, alguns passos são necessários para a análise. A seguir, veja como agir para encontrar o caminho crítico de um projeto.

Liste todas as atividades e as suas durações

Tudo começa com um mapeamento do que deve ser executado para que tudo seja concluído. Defina as atividades que serão realizadas e em qual ordem, caso isso tenha influência no resultado.

Também é essencial estabelecer, logo de cara, quais são as durações estimadas ou máximas.

Faça uma análise das interdependências

Em seguida, é o momento de identificar como essas tarefas se relacionam. Ações que podem ser concluídas de forma paralela, por exemplo, tendem a gerar menos criticidade.

Por outro lado, um projeto em cascata exige que as ações anteriores sejam finalizadas para a execução das próximas. Nesse caso, o atraso em um dos pontos já pode comprometer todo o processo e, com isso, o prazo de entrega.

Identifique as datas de início e fim das atividades

Depois, é o momento de visualizar quais são as datas de início e fim de cada atividade. Vale a pena, inclusive, pensar em inícios antecipados e términos tardios.

A intenção é verificar qual é o tempo máximo para a execução, sempre levando em conta a duração do projeto. Nenhuma tarefa deve ter uma data, mesmo que tardia, que ultrapasse o deadline.

Verifique as folgas

As folgas são os tempos que existem entre as ações e, também, quanto ao prazo do processo. Se entre as tarefas A e B há uma folga de 5 dias, então, a primeira não é crítica. Se, por outro lado, o início da segunda deve ser imediato, a folga é zero e há indícios de que as tarefas têm alto grau de criticidade.

Nessa etapa, portanto, é fácil encontrar o caminho crítico do projeto. Ele corresponde às atividades que, somadas, representam o tempo total de duração, e/ou às que apresentam folga nula. Um atraso em qualquer ponto compromete a entrega dentro do prazo.

Quando o caminho crítico do projeto deve ser utilizado?

De maneira simples, o método pode ser utilizado em escopos com prazo de duração específico e alguma previsibilidade. Os contínuos não se aplicam, justamente porque não têm um prazo definido.

No entanto, as questões de interdependência e o desenvolvimento em cascata fazem com que ele seja muito bem aplicado aos projetos de TI. A implementação de um software ou a criação de um app são bons exemplos que podem usar essa metodologia.

Quais são os benefícios dessa abordagem?

Como auxilia a controlar o cronograma, o caminho crítico do projeto ajuda a evitar atrasos e, portanto, o aumento de custos. Ele também é essencial para a tomada de decisão, já que permite alocar melhor os recursos e esforços para o que é crítico.

Além de tudo, é um jeito de encontrar gargalos e de realizar mudanças que se antecipam a problemas. Com muita qualidade de acompanhamento e fácil utilização, é uma metodologia de grande impacto.

O caminho crítico do projeto é uma excelente alternativa para controlar e cumprir prazos. Com ele, a gestão sai favorecida e torna-se mais robusta.

Para garantir um gerenciamento ainda melhor, veja tudo sobre o ciclo de vida do projeto.

kanban para uma gestão eficiente
Gostou deste artigo? Não esqueça de compartilhar.

Comments

comments

Flowup Site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou do Blog? Compartilhe! :)

Quer aumentar a performance da sua empresa? Descubra aqui!
+